You are currently viewing Gestão financeira: 5 dicas para revender semijoias
5 dicas de gestão financeira para revender semijoias

Gestão financeira: 5 dicas para revender semijoias

Boas práticas de gestão financeira vão ajudá-la a revender semijoias, maximizando, assim, o potencial de faturamento desse tipo de negócio.

A realidade é que para revender semijoias de forma eficiente, obtendo uma boa margem de lucro e resultados consistentes, é necessário, assim, se planejar.

Pensando nisso, hoje a Lu resolveu dar 5 dicas de gestão financeira para revender semijoias. Então, se você quer revender semijoias, leia o conteúdo até o fim.

O que é gestão financeira?

Em primeiro lugar vamos definir gestão financeira. Se um negócio tem gastos e gera faturamento, ele precisa controlar o que entra e o que sai. Isso é gestão financeira.

Já uma boa gestão financeira se reflete em maior faturamento, lucro e uma operação mais eficiente de forma geral. No entanto, é necessário saber o que deve ser feito e observado.

Termos como “fluxo de caixa”, “capital inicial”, “capital de giro” e outros, estão relacionados à gestão financeira. E uma boa gestão financeira é a chave para revender mais semijoias.

5 dicas de gestão financeira para revender semijoias

Agora veja nossas dicas para operar uma boa gestão financeira e conseguir vender ainda mais semijoias.

Dica 1: Fique de olho no fluxo de caixa

É o fluxo de caixa que vai ser capaz de dizer se as semijoias vendidas estão suprindo os gastos do empreendedor e sendo, portanto, capaz de pagar as contas e ainda dar lucro.

De forma resumida, o fluxo de caixa é o dinheiro que entra e o dinheiro que sai. No caso, o dinheiro investido na compra de semijoias no mês e o quanto foi faturado com as vendas.

Dica 2: Gestão financeira é feita de capital de giro e fundo de emergência

Revender semijoias é um trabalho autônomo. Por isso, é necessário estar precavido quanto às eventualidades. Um capital de giro, por exemplo, ajudará a suprir despesas no início.

O capital de giro é uma reserva financeira calculada para ser capaz de suprir as operações de um empreendimento no seu início, quando ainda há pouco ou nenhum retorno.

O capital de giro, todavia, não é eterno. Ele é calculado para sustentar o empreendimento até que este gere lucro. No caso de eventos inesperados, há também o fundo de emergência.

Dica 3: Acompanhe o estoque de semijoias de perto

Se você conhecer bem o seu público-alvo ou tiver uma clientela mais fidelizada, você saberá, por conseguinte, quais são as suas preferências e também as semijoias com maior demanda.

Acompanhar o estoque é essencial para uma boa gestão financeira. Só assim você será capaz de saber quais itens precisam ser mais comprados e em quais se pode economizar.

Dica 4: Administre as diferentes formas de pagamento para uma boa gestão financeira 

Qualquer empreendedora que queira começar a revender semijoias, precisa se planejar para ser capaz de oferecer diferentes formas de pagamento para os seus clientes.

A questão é que, diferentes formas de pagamento requerem diferentes cuidados. Veja alguns exemplos:

  • Cartão de crédito e débito precisa ser conciliado no banco para verificar o valor do desconto das taxas;
  • Transferências bancárias de pessoa física, como por PIX, você pode identificar com um comprovante enviado pelo cliente;
  • Todo valor recebido em dinheiro também precisa ser contabilizado e registrado para não se tornar uma renda desconhecida.

Dica 5: Conte com a apoio de um bom fornecedor

Para conseguir ser um bom revendedor de semijoais, é muito importante, então, ter o apoio de um fornecedor que entregue produtos de qualidade, beleza e custo-benefício.

Esse é o caso da Lu Acessórios. Portanto, se você estiver pensando em começar a revender semijoias, entre em contato com a gente e saiba mais sobre as nossas ofertas.

Agora conte pra Lu! Gostou desse conteúdo? Caso positivo, não deixe de seguir o blog da Lu, postamos conteúdo novo todas as semanas.

Deixe um comentário